• Danielle Trolezi

Bolo de Cenoura Perfeito

Bolo de cenoura perfeito, que cresce fofinho e que não embatuma? Sim, temos! Aprenda todos os segredos comigo.


Pra mim, esse é o melhor bolo de cenoura que já provei! A receita é do blog Chocolatria e há anos faço aqui em casa. Esse é o bolo preferido do Marcos, então resolvi fazer no Dia dos Namorados para agradá-lo!


O maior problema dos bolos de cenoura é que eles “solam”, “embatumam”, na linguagem poupular. Alguns motivos porque isso acontece:

1) A quantidade de cenouras raramente é informada em gramas. Se a receita pede 3 cenouras grandes, você nunca vai saber se colocou demais! Cenoura em excesso vai deixar o seu bolo pesado.

2) Misturar a farinha de trigo em excesso, quebrando assim a rede de glúten.

Sempre que fizer qualquer bolo, evite bater demais a farinha com os demais ingredientes da massa. A rede de glúten que é formada assim que a farinha de trigo entra em contato com os líquidos da massa é responsável por aprisionar os gases da fermentação, fazendo com que o bolo cresça de forma estruturada.

A minha dica preciosa é: misture sempre à mão ou na velocidade mínima da batedeiria. Assim que você notar que não há mais nenhum grânulo de farinha aparente, pare de bater.

3) No caso específico dessa receita, não bata demais a cenoura com os demais ingredientes no liquidificador. A intenção é que fiquem alguns pedacinhos de cenoura visíveis. Se você bater demais, dissolvendo a cenoura por completo na mistura, a massa se tornará pesada e dificilmente você terá um bolo fofinho.

Seguindo a receita certinho, com as quantidades em gramas e as dicas acima, não tem erro!

Vamos então?

Receita

Ingredientes

Receita do blog Chocolatria, por Simone Izumi

3 cenouras grandes, picadas em rodelas – 420 gr

1 xícara de chá de óleo - 240 ml

3 ovos grandes – 150 gr

1 e ½ xícara (chá) de açúcar – 290 gr

2 xícaras (chá) de farinha de trigo – 280 gr

1 colher (sopa) de fermento em pó – 15 gramas

Preparo

1. Em um liquidificador, bata as cenouras, o óleo, o açúcar e os ovos.

2. Em outra tigela, peneire a farinha de trigo e o fermento. Misture com um fouet, para aerar.

3. Despeje a mistura do liquidificador e misture com um fouet, delicadamente.

4. Verta a massa do bolo em uma forma retangular grande, de aproximadamente 25x35 cm, untada e enfarinhada – ou use um desmoldante.

5. Eu usei uma forma ballerina (aquela famoso do bolo piscina) de 18 cm, em formato de coração e uma forma de 18x28cm, para caber a receita inteira.

6. Assar em forno pré aquecido 180 graus por aproximadamente 40-45 minutos. No meu forno elétrico de convecção, assei a 1350C. A forma de coração ficou 35 minutos e a forma maior, 45 minutos.


Cobertura de brigadeiro

1 lata de leite condensado

20 gr de manteiga

120 gr de creme de leite

150 gr de chocolate amargo

Misturar todos os ingredientes e levar ao fogo baixo, mexendo sempre, até dar ponto de mingau (90-92oC). Despejar sobre o bolo.

Cobertura craquelada

1 xícara de açúcar

1 xícara de achocolatado (usei Nescau)

26 gr de manteiga sem sal

80 ml de leite

Essa é aquela cobertura craquelada que toda mãe dos anos 80 e 90 fazia! Eu confesso que guardava esse doce na memória com muito carinho, mas hoje, experimentando novamente, não fui muito fã e prefiro uma cobertura que faço, que fica mais amarga (receita logo abaixo).

O segredo para ficar aquela casquinha quebradiça é a grande quantidade de açúcar e de achocolatado que farão com que a calda cristalize depois de fria. O mais curioso é que, enquanto estamos evitando a cristalização na maior parte dos preparos de confeitaria, queremos justamente o contrário nessa cobertura.

Por isso, nem adianta substituir o famigerado Nescau por cacau em pó. Eu já fiz esse teste algumas vezes e não deu certo! Pode ser que chocolate em pó também funcione, já que ele tem açúcar na composição. Mas nunca testei, pra dizer com certeza.

Outro segredo é adicionar leite e manteiga em pequenas quantidades, pois a gordura presente nestes dois ingredientes irá dissolver os cristais de açúcar.

Para o preparo, leve todos os ingredientes ao fogo médio-alto, mexendo sempre. Assim que ferver, cozinhe por mais 1 minuto, ou até você notar que a cobertura desgruda do fundo da panela. Desligue e despeje sobre o bolo já frio, para que ele não absorva a cobertura e você tenha um efeito craquelado. Aguarde resfriar em temperatura ambiente.

Cobertura de chocolate preferida da Dani

2 xícaras de açúcar

1/2 xícara de cacau em pó (usei Callebaut)

60 gr de manteiga sem sal

200 ml de leite

Essa é a minha cobertura preferida para bolos de cenoura. Pouco doce e fica com textura de glaçagem. Ela não fica craquelada como a cobertura acima. A sua textura fica super macia e combina com bolos de chocolate também.

A minha dica especial para utilizar esta calda é: corte o bolo dentro da assadeira e despeje a calda. Assim, a calda vai escorrer e todas as fatias de bolo ficarão molhadinhas. Espere resfriar completamente.

Para preparar, é fácil: leve todos os ingredientes ao fogo médio-alto, mexendo sempre. Assim que ferver, cozinhe por mais 1 minuto, ou até você notar que a cobertura desgruda do fundo da panela. Desligue e despeje sobre o bolo já frio. Caso você queira que a calda penetre no bolo, ele deve estar quente quando você fizer isso.


Espero que tenha gostado das dicas!

Quer receber as receitas e dicas em seu email?

Inscreva-se :)

(prometo que não enviarei spam)

© 2018 by BAKE ME Confeitaria.